Dinheiro Público & Cia

Receita e despesa, economia e política

 -

Blog explica como os governos tributam os cidadãos e utilizam o dinheiro público.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Arrecadação fraca ameaça saldo do Tesouro Nacional em setembro

Por Dinheiro Público & Cia

Uma arrecadação fraca _se comparada às expectativas e às necessidades do governo_ ameaça os resultados das contas do Tesouro Nacional de setembro.

Conforme divulgado hoje, a receita tributária da União teve aumento de 1,7% acima da inflação no mês passado, na comparação com o mesmo período do ano passado. É pouco para um governo cujas despesas estão crescendo algo como 6% acima da inflação neste ano.

Setembro é um mês de gastos elevados, em razão dos pagamentos de gratificações dos aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Além disso, o Tesouro já anunciou que no mês houve uma recuperação dos investimentos, que estavam em queda do ano.

Em setembro do ano passado, o Tesouro só não teve deficit primário _quando as receitas são insuficientes para cobrir os gastos com pessoal, custeio, programas sociais e investimentos_ porque o governo recorreu a R$ 3,6 bilhões em dividendos de suas empresas estatais.

Essa fonte, no entanto, dá sinais de esgotamento: no mês passado, as empresas federais pagaram R$ 1,9 bilhão ao Tesouro, segundo dados ainda não divulgados oficialmente.

O desempenho fiscal do governo já foi fraco em agosto, quando foi contabilizado o pior resultado desde 1996 _uma época em a administração federal ainda nem trabalhava com metas fiscais.

Blogs da Folha