Dinheiro Público & Cia

Receita e despesa, economia e política

 -

Blog explica como os governos tributam os cidadãos e utilizam o dinheiro público.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Sem tarifas controladas pelo governo, inflação é de 7,4% em 12 meses

Por Dinheiro Público & Cia

Uma análise dos dados divulgados hoje pelo IBGE mostra que, descontadas as tarifas públicas e outros preços controlados pelo governo, a inflação é de 7,4% em 12 meses _muito acima do teto de 6,5% fixado na legislação.

É somente graças à redução da conta de luz (a um custo anual de R$ 9 bilhões em subsídios do Tesouro Nacional) e ao represamento dos reajustes de gasolina, entre outros, que a inflação oficial mostra estabilidade em relação ao ano passado.

Segundo os dados do IBGE, o IPCA acumulado nos últimos 12 meses é  de 5,8%, exatamente a mesma taxa atingida no final de 2012.

Se observados apenas os preços monitorados pelo governo federal, pelos Estados e prefeituras, a inflação acumulada é de Primeiro Mundo: 1% nos últimos 12 meses, a menor variação desde o Plano Real.

No período, o preço da energia elétrica residencial caiu 15,1%; a conta de telefone fixo caiu 1%; as tarifas de ônibus urbano e metrô não saíram do lugar; a gasolina subiu 3,1%.

O represamento de preços, obviamente, tem custos: alguns mais explícitos, como os da conta luz; em outros casos, como os dos combustíveis, prejudicam-se os investimentos da Petrobras; em São Paulo, o congelamento das tarifas de ônibus é um dos argumentos para o aumento do IPTU proposto pelo prefeito Fernando Haddad (PT).

Blogs da Folha