Dinheiro Público & Cia

Receita e despesa, economia e política

 -

Blog explica como os governos tributam os cidadãos e utilizam o dinheiro público.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Perto da privatização, Galeão e Confins triplicam investimentos neste ano

Por Dinheiro Público & Cia

Com leilões marcados para a próxima sexta-feira, os aeroportos do Galeão, no Rio, e de Confins, em Minas, terão um trunfo importante a oferecer às empresas interessadas.

Neste ano, até outubro, os dois aeroportos receberam investimentos públicos equivalentes a mais do triplo do montante do mesmo período do ano passado.

Segundo dados preliminares, a Infraero, estatal responsável pela administração dos aeroportos federais, destinou R$ 239 milhões a obras no Galeão e em Confins até o mês passado, contra R$ 68 milhões nos primeiros dez meses de 2012.

Trata-se de uma vantagem para os futuros administradores, como observa o repórter Dimmi Amora. da Folha: eles não terão a responsabilidade de executar as obras programadas para a Copa do Mundo, que deverão estar concluídas até o final da gestão estatal.

Não foi o que aconteceu nos outros três aeroportos já concedidos à iniciativa privada _Cumbica (Guarulhos), Viracopos (Campinas) e Juscelino Kubitschek (Brasília).

O Galeão faz reformas em dois terminais e nos sistemas de pistas e pátios, o que elevará sua capacidade de atendimento de 17,3 milhões para 43,2 milhões de passageiros por ano.

Em Confins, obras nas instalações e do sistema viário que atende o aeroporto têm o objetivo de ampliar a capacidade dos atuais 10,2 milhões para 17,1 milhões de passageiros anuais.

Blogs da Folha