Dinheiro Público & Cia

Receita e despesa, economia e política

 -

Blog explica como os governos tributam os cidadãos e utilizam o dinheiro público.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Dilma comete erro, omissão e exagero no Facebook

Por Dinheiro Público & Cia

Inaugurada ontem, a página do Palácio do Planalto no Facebook mostrou o que a presidente Dilma Rousseff entende ser o seu “pacto” (firmado não se sabe com quem) pela responsabilidade fiscal.

Em cinco tópicos listados, há um erro, uma omissão importante e um exagero.

A saber:

“Dez anos seguidos com a inflação abaixo de 6,5% ao ano”

Erro: Nos últimos dez anos, a inflação foi de 7,6% em 2004 e de exatos 6,5% em 2011. A rigor, portanto, este deverá ser apenas o segundo ano consecutivo de inflação abaixo do limite máximo permitido pela legislação; ou o nono, com a boa vontade de desconsiderar a taxa de 2011.

“Brasil: 3º maior superavit entre as grandes economias”

Omissão: O governo brasileiro é deficitário. O superavit mencionado é o que desconsidera as despesas com juros da dívida pública _e as brasileiras são, de longe, as maiores entre as grandes economias.

Entre os países do G-20, que reúne os países citados, o Brasil tem a 8ª maior dívida pública, acima de todos os emergentes, e a maior taxa de juros.

“Menor taxa de desemprego da história”

Exagero: O desemprego brasileiro só começou a ser medido pela atual metodologia em 2002, o que torna impróprias comparações com os outros 500 anos da história do país. A metodologia anterior apurou diversas taxas de desemprego inferiores às atuais, a última delas em 1996.

Clique aqui para ver os tópicos listados pelo Planalto

Leia também: Cinco crenças sinceras de Dilma assustam o mercado

Atualização: Planalto corrige dado sobre inflação no Facebook

Blogs da Folha