Dinheiro Público & Cia

Receita e despesa, economia e política

 -

Textos de Gustavo Patu e infografias de Mario Kanno, ambos jornalistas da Folha

Perfil completo

Publicidade

Em Uiramutã, no extremo norte do país, governo responde por 80% da economia

Por Dinheiro Público & Cia

No extremo norte do país, a cidade de Uiramutã, em Roraima, é um destino do turismo aventureiro devido às serras e cachoeiras ao seu redor.

Uiramutã também ostenta outro extremo: é o município do país onde é maior o peso do governo -federal, estadual e municipal- na economia.

Segundo os dados divulgados nesta semana pelo IBGE, 80% da renda gerada na cidade vem da administração pública e da seguridade social, que inclui a Previdência e o Bolsa Família.

X

O município, retratado acima nas fotos cedidas por Tiago Orihuela, está localizado na reserva indígena de Raposa/Serra do Sol, o que, evidentemente, limita suas possibilidades de exploração econômica.

A prefeitura vive de repasses do Estado e da União, que, em 2011, somaram R$ 11,1 milhões. A arrecadação de impostos mal chegou aos R$ 200 mil.

Naquele ano, segundo o Portal da Transparência, havia 1.321 beneficiários do Bolsa Família na cidade. Se cada benefício atende a uma família de quatro pessoas, em média, o programa chega a mais da metade da população.

Ao divulgar o Produto Interno Bruto dos municípios do ano retrasado, o IBGE deu atenção especial ao peso do governo nas economias locais _particularmente alto nas regiões Norte e Nordeste.

Entre as grandes cidades, a maior participação da administração pública no PIB, de 48%, é na capital Brasília. Nas cidades mais pobres do interior, são comuns percentuais acima dos 50%.

pib_administracao-publica

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.

Blogs da Folha