Dinheiro Público & Cia

Receita e despesa, economia e política

 -

Blog explica como os governos tributam os cidadãos e utilizam o dinheiro público.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Brasil poupa 14% de sua renda, menos da metade da média dos emergentes; veja comparações e série histórica

Por Dinheiro Público & Cia

O Brasil é um dos países que menos poupam no mundo, como mostra abaixo o infográfico produzido com recursos oferecidos pelo Fundo Monetário Internacional.

Apenas 14% da renda nacional deixa de ser consumida pelas famílias e pelo governo, enquanto a média dos países pobres e emergentes é de 33%.

Clique no quadro para comparar e observar a evolução das taxas de poupança, de investimento e de crescimento econômico entre países selecionados.

A série de dados em movimento começa em 1980 e inclui estimativas até 2019.  Usa a parte inferior do infográfico para observar a dança dos números no período ou escolher o ano desejado. A trilha sonora é opcional.

chamada_danca

A baixa poupança brasileira explica o deficit no país nas transações com o exterior, que deve ser o segundo mais alto do mundo neste ano, conforme o blog noticiou ontem.

Entre os principais países emergentes, chamados de “similares” no gráfico, a taxa brasileira só supera, por pequena margem, a da África do Sul (de tão parecidos, os dados sul-africanos foram retirados para facilitar a visualização dos brasileiros).

A comparação com os países latino-americanos mostra que poupar pouco é um costume na região: as taxas são tão semelhantes que é quase impossível distinguir um país do outro no gráfico.

Os dados do Brasil parecem menos desfavoráveis quando comparados aos dos países ricos. No mundo desenvolvido, porém, a necessidade de poupar para investir em infraestrutura é menor.

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado
Publicidade
Publicidade
Publicidade