Dinheiro Público & Cia

Receita e despesa, economia e política

 -

Blog explica como os governos tributam os cidadãos e utilizam o dinheiro público.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Inflação supera previsões desde 2010; sob Dilma, BC erra mais que mercado

Por Dinheiro Público & Cia

A inflação anual supera as previsões do Banco Central e dos analistas de mercado desde 2010. No governo Dilma Rousseff, os erros dos cálculos oficiais superam os dos bancos e consultorias privadas.

O gráfico abaixo compara as estimativas para o IPCA, índice de preços que serve de referência para as metas do governo. As projeções são de setembro, data do mais recente relatório do BC, do ano anterior.

Bola de cristal do BC

A política de controle inflacionário começou a ser afrouxada há quatro anos, quando a administração petista acelerou gastos públicos enquanto se empenhava na eleição de Dilma.

A partir daí, houve clara perda de credibilidade do BC: antes, as projeções da instituição eram seguidas de perto pelo mercado e não se distanciavam da meta de 4,5%, como mostravam as pesquisas semanais realizadas com cerca de cem analistas.

No regime de metas de inflação, é fundamental a confiança de empresários e consumidores no cumprimento do objetivo fixado: preços e salários são negociados a partir dessa perspectiva.

Depois que o BC de Dilma decidiu não cumprir a meta, para não ter de elevar juros e sacrificar ainda mais a economia, as projeções perderam solidez e a política econômica perdeu eficácia -tanto que a inflação se manteve alta mesmo com a alta dos juros de 7,25% para 11% ao ano.

As projeções também mostram trajetória de elevação. Para 2015, elas variam em torno de 6,3%.

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado
Publicidade
Publicidade
Publicidade