Dinheiro Público & Cia

Receita e despesa, economia e política

 -

Blog explica como os governos tributam os cidadãos e utilizam o dinheiro público.

Perfil completo

Publicidade

Com prostração da economia, receita do governo cai 1% até novembro

Por Dinheiro Público & Cia

Com a prostração da economia do país, a arrecadação do governo corre o risco de fechar o ano em queda, o que não acontece desde a recessão de 2009.

Segundo dados divulgados nesta segunda-feira (22), a receita com impostos, taxas e contribuições federais somou R$ 1,097 trilhão de janeiro a novembro, numa redução de 0,99% em relação ao mesmo período do ano passado, considerando a inflação.

CZSeN

Para manter seus gastos em alta neste ano eleitoral, o governo Dilma Rousseff anunciou uma previsão inicial excessivamente otimista de aumento de arrecadação, entre 3% e 3,5%.

Com a indústria em crise, comércio parado e lucros declinantes, porém, os resultados ficaram longe dos esperados pelo fisco, e as contas do Tesouro Nacional entraram no vermelho.

Agora, a Receita Federal prevê variação zero da arrecadação no ano -“ou um pouco abaixo”.

Tanto em 2013 como em 2014, a administração petista lançou, com o objetivo de reforçar o caixa, programas especiais de parcelamento de dívidas tributárias em atraso, conhecidos pelo nome genérico de Refis.

O primeiro foi lançado em novembro do ano passado, quando a receita mensal foi inflada em R$ 20,4 bilhões. Por isso, a arrecadação de novembro deste ano, de R$ 104,5 bilhões, mostrou queda de 12,9%

O Refis atual não está sendo tão bem-sucedido. Em vigor desde agosto, rendeu até agora R$ 17,5 bilhões.

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado
Publicidade
Publicidade
Publicidade