Sob Dilma, economia cresce 2,1% ao ano, no pior desempenho desde Collor

Por Dinheiro Público & Cia

Com a divulgação do PIB (Produto Interno Bruto) de 2014 e a revisão dos resultados dos anos anteriores, o crescimento econômico no primeiro governo Dilma Rousseff atingiu uma média de 2,1% ao ano.

5HzJO

Trata-se do pior desempenho em um governo desde Fernando Collor, que ocupou o Planalto entre 1990 e 1992, antes de sofrer um processo de impeachment. Na época, o PIB encolheu 1,3% ao ano.

Se considerados apenas presidentes que concluíram um mandato inteiro, são os números mais baixos da história da República -mas essa comparação deve ser feita com cuidado.

O PIB começou a ser calculado em 1947. Para anos anteriores, há estimativas baseadas nos dados disponíveis sobre a produção do período, que era predominantemente agrícola.

Economias em estágio inicial de desenvolvimento apresentam naturalmente taxas de expansão mais elevadas. Nenhum dos presidentes pós-redemocratização está entre os líderes de crescimento.

Clique na foto e veja o desempenho deles, de Sarney a Dilma:

X

 

Resultados piores que os de Dilma e Collor só podem ser encontrados no governo de Floriano Peixoto (1891-1894), que assumiu a Presidência após a renúncia de Deodoro da Fonseca, nos primórdios da era republicana.

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.