FMI projeta crescimento fraco do PIB brasileiro até o final da década

Por Dinheiro Público & Cia

Como já haviam feito o mercado e o governo brasileiro, o Fundo Monetário Internacional previu que a economia do país vai encolher neste ano. Essa não foi, porém, a única projeção desalentadora do organismo.

Para o FMI, o PIB (Produto Interno Bruto, medida da renda nacional) voltará a crescer a partir de 2016, mas as taxas serão fracas até o final desta década.

Previsões FMI 2015-2020

Segundo as projeções, o crescimento econômico anual nos próximos anos não vai superar os 2,5% esperados em 2020. Na década, o país cresceria apenas 1,8%, em média, ao ano -a metade dos 3,6% da década anterior.

O pessimismo do Fundo não se restringe ao Brasil: o mundo inteiro passa e continuará passando por um período de fragilidade, em grande parte devido aos desdobramentos da crise iniciada nos países ricos.

A economia brasileira, no entanto, deverá sofrer mais que a da maioria dos países emergentes, como já acontece hoje. Pelas previsões,o país crescerá abaixo da média mundial, estimada em 4% em 2020.

As deficiências nacionais são conhecidas: carga tributária elevada, devido ao gasto público crescente; infraestrutura precária, com baixo nível de investimento, comércio exterior tímido.

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.