Para fechar contas, governo prevê mais R$ 10 bi de receita extraordinária

Para fechar as contas do ano, o governo Dilma Rousseff decidiu mais uma vez recorrer a “receitas extraordinárias”, ou seja, que não se fazem parte da arrecadação cotidiana de impostos e outras fontes de recursos.

O total esperado por meio desse expediente foi elevado de R$ 14,2 bilhões para R$ 24,3 bilhões, segundo a revisão bimestral do Orçamento divulgada nesta quinta-feira (22).

Segundo as explicações oficiais, o dinheiro extra virá, basicamente, de programas de parcelamento de dívidas tributárias. Esse expediente já foi adotado para fechar as contas do ano passado.

Nos cálculos da área econômica, as vantagens oferecidas a contribuintes em atraso com o fisco renderão R$ 12,5 bilhões a partir de agosto, compensando perdas na arrecadação regular de tributos.

Com isso, o governo evitou ser obrigado a cortar despesas em razão do comportamento decepcionante das receitas nos primeiros três meses do ano -houve crescimento de 2,1%, abaixo da taxa entre 3% e 3,5% prevista para o ano.

Segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo deve ajustar a cada dois meses as expectativas de receita e despesa, a fim de garantir o cumprimento das metas fiscais.

Para convencer analistas e investidores de que seus gastos não vão disparar neste ano eleitoral, o governo prometeu poupar R$ 80,8 bilhões para o abatimento da dívida pública.

Com outros R$ 18,2 bilhões dos Estados e municípios, a meta total de poupança chega a R$ 99 bilhões, equivalentes a 1,9% do PIB. Para mostrar estabilidade, o percentual é o mesmo do ano passado -que, no entanto, foi o mais baixo desde 1998.

Leia mais: Por mais receita, Dilma muda de ideia e sanciona reabertura do Refis

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.

Comentários

  1. Em que pese que matérias jornalísticas econômicas como esta na sua maioria é lida e entendida por uma minoria dos leitores, o jornal deveria ser menos sensacionalista. 10 Bilhões como na chamada da notícia significa 0,21% baseado no PIB 2013. Traduzindo para os mais leigos um cidadão que ganha mensalmente R$ 3 mil X 12 meses = R$ 36 mil anuais teria que arrumar mais R$ 75,60 para fechar seu orçamento. Quer dizer quase nada.

    1. O calculo deve levar em conta não o PIB de 2013, mas a receita de tributos federais. Esse dado foi omitido na matéria, mas se considerarmos que os tributos federais sao algo em torno de 25% do PIB, teríamos 1,2 trilhões. na verdade não sao apenas 10 bi, e sim 24 bi que estão sendo utilizados nessa magica contábil para fechamento de contas. esses 24 bi representam 2,4% da receita total de tributos federais. Levando em conta o elevado gasto do governo com pessoal, desvios de verbas e afins, isso representa mais um fardo para os cofres públicos. Nada desprezível.

    2. quanto deste orcamento retorna para o povo?? faca as contas e vai se espamtar. Creio que nao volta muito mais do que estes miseros percentuais que voce se refere. No caso em questao, segundo seu calculo, todo o resto do salario deve ser utilizado pelo trabalhador, no caso Brasil….

    3. Sua analogia está errada. A renda do governo não seria análoga ao PIB mas sim a carga tributária que é de cerca de 35% do PIB. Portanto, seria equivalente a arrumar cerca de R$ 225,00.

    4. Se esse “nada” acontecer nos 12 meses são 900 reais a MAIS de gasto no ano. Vc pode ta rasgando dinheiro mas eu não. Esse gasto a MAIS é pra fazer caridade com o dinheiro dos outros.

    5. “Quase nada” mas que virá do meu, do seu e dos “nossos” bolsos para continuar a festa “deles”.

    6. Caro amigo, 0,23% do PIB é algo em torno de 12% do total a ser economizado, já que a economia proposta seria de 1,9% do PIB. É só fazer a conta.

    7. Se representa “quase nada”, por favor, pague a minha parte, porque eu acho que já paguei muito até agora. E qualquer um real é dinheiro para mim – um pobre e sofrido pequeno empresário, que não aguenta mais pagar tantos tributos que viram poeira no desgoverno Dilma.

  2. Esses 10 bilhões, ou na verdade 24 bilhões que o governo vai arrumar para fechar contas deveria ser é economizados e não gastados. E se ocorreu o gasto que estes fossem empregados com decência em saúde, educação, mobilidade pública e não em benefício próprio do governo em fechar contas.

    1. Estuda um pouco de economia e depois dá pitaco; ou então vai para a Europa ou pros USA. Lá, as economias estão pela hora da morte, todas com PIB menor do que o do Brasil e índices de desemprego beirando o caos social. A turma da direita está é com inveja!

    2. O equilíbrio das contas públicas é um dos pilares de qualquer economia. O que estão fazendo é no mínimo uma irresponsabilidade. Já estamos colhendo os frutos dessa criatividade, veja p ex. a dívida pública brasileira a quantas anda…

  3. Imaginem se os brasileiros fizessem crediários esperando uma renda de um trabalho que eles ainda não têm. Não seria uma insanidade?

  4. O governo não acredita que uma hora esta “vaca leiteira” não vai mais ter leite.
    Mas deveria, simplesmente porque as empresas que alimentam esta vaca até hoje, com a recessão batendo em suas portas, prometem um 2o semestre com a mais baixa arrecadação já vista. Ai sim, quero ver este partido encarar uma curva, porque dirigir em linha reta é muito fácil.

  5. Nada como ser GOVERNO. Gasta como que R$ BILHÕES de um dia para outro e se faltar, dá um agrado para os Congressistas e criar novos IMPOSTOS na calada da madrugada,como eles fazem quando decidem o aumento de seus salarios…..

  6. Brincadeira! Você está falando de R$ 75,60 (proporcionalmente, é claro). Vamos ser mais sérios. Torce contra nosso pais?

  7. Olha. Odeio o PT. Mas esse tipo de noticia não ajuda em nada. Vamos falar de coisa que interessa. 10Bi para o Brasil não é nada!

  8. Esse e o jeito PTrapaceiro$ de governar, podem ter certeza essa grana e pra campanha política da Dilmetralha e rouubo de dinheiro publico o que o PT de melhor sabe fazer. fora PTistas pilantra$.

  9. Receita extraordinaria o caramba , quem vai pagar somos nós idiotas.
    E a palhaçada ja começou eu sou MEI ( micro empreendedor individual) tenho um cnpj ao qual presto serviços para empresas , pago uma taxa de INSS e mais uma taxa fixa de ISS pois bem , qual não foi a minha surpresa quando um cliente me ligou hoje dizendo que precisava do meu numero de PIS pois o governo aprovou na calada da noite uma alteração no texto que regula o MEI e agora quer cobrar das empresas a quem eu prestar serviços um valor de 20 % do total do valor da nota , dizendo que é encargo de INSS resumindo vou perder varios clientes pois ninguém vai querer pagar mais taxas por um serviço.
    Obrigado “presidenta” Dilma por me ferrar mais uma vez e a todos os micro empreendedores individuais

  10. O problema é que o cobertor está curto a varios anos.Só o rombo na aposentadoria dos servidores federais já ultrapassa R$ 60 bilhões , para manter 1 milhão de aposentados. Contando com os rombos das previdências dos servidores estaduais, grandes capitais e militares a conta chega a 100 bilhões.
    Os direitos , fazem com que exita milhares de filhas de militares ganhem aposentadorias de R$10.000 , R$15.000, sem nunca terem contribuido. Um vencimento depois de implantado no meio militar,para 30 anos de contribuição, gera-se 50 anos de pagamento de aposentadoria( 20anos para o beneficiario,10 anos para conjugue( depois da morte do titular) e mais 20 anos para a filha.
    É fadil ver que a donta não fecha

  11. Em vez de conseguir receitas aumentando impostos, o governo deveria reduzir despesas. Quer uma ajuda, corta pela metade os deputados e senadores da republica, junto com seus agregados, garanto que não mudaria nada ficar sem metade desses sangue-sugas de impostos.

  12. Nosso país é um sumidouro do dinheiro público, as contas nunca fecham, ano após ano. Os impostos exigem 5 meses de nosso trabalho ao ano, para sustentar essa máquina “paquidérmica e ineficiente”. Isso significa, aproximadamente, 40 % de nossos rendimentos anuais, simplesmente ABSURDO…

  13. Cidadão. É sempre pelo lado da receita, ou seja, mão no nosso bolsa. Diminuir despesa, nem pensar. Aliás, nosso bolsa começara a acumular dinheiro à partir de 02 de junho. Até lá só vai pra pagar o custo Brasil.

  14. O Efeito Orloff que pensávamos havia sido enterrado, está cada vez mais presente como o dragão adormecido da inflação. A manipulação de dados e informações, bem ao estilo Cristina Kirschnner, mostra a falta de criatividade e competencia da sra. Dilma. Vejo que alguns acham que R$ 75.60 é quase nada, se multiplicar pelos tantos improdutivos, bolsa esmola e políticos, sustentados pela classe que trabalha e paga impostos, verão no quanto esse “nada” se transforma.

  15. É um absurdo, onde moro em duque de caxias não tem água, segurança, e muito menos hospitais, sou aposentado a 20 anos e continuo
    trabalhando para poder sobreviver, pogo dois parcelamento de imposto de renda, pago o teto
    do inss, que o presidente LULA disse que seria um empréstimo compulsório, fui chamado semana passada para pagamento de mais uma dívida com IR no valor de 8.000,00, paguei este ano na fonte 29.000,00 e estou pagando mais 8 parcelas de 1.068,00 e mesmo assim o governo não se satisfaz, triste é saber que este dinheiro não é empregado nas necessidades básicas do cidadão, pois moro num lugar onde a pobreza bate a sua pórta.

Comments are closed.