Dinheiro devolvido por delatores supera gasto da PF com policiamento

O dinheiro a ser devolvido aos cofres públicos por apenas cinco delatores da Operação Lava Jato já supera todos os gastos da Polícia Federal neste ano em sua atividade-fim -ou seja, policiamento.

Em troca de penas mais brandas, acusados de participar do esquema de propinas na Petrobras se dispuseram a colaborar com as investigações e a ressarcir o erário em cerca de R$ 420 milhões.

É mais do que a PF desembolsa anualmente com controle do tráfego internacional, segurança nas fronteiras, obras e compras de equipamentos, repressão ao tráfico de drogas e aos crimes contra bens da União -as atividades da instituição classificadas como ações de policiamento.

Do início de janeiro até a semana passada, essas despesas somavam R$ 299 milhões; em todo o ano passado, foram R$ 240 milhões.

No papel, a verba disponível para o ano é maior, de R$ 437 milhões. Esse montante, porém, não será inteiramente liberado, seja por atrasos na burocracia, seja pelo bloqueio de gastos tradicionalmente imposto pela área econômica.

Uma evidência disso é o programa de segurança nas fronteiras, que, dos R$ 84 milhões autorizados no Orçamento, só utilizou R$ 32 milhões até agora.

Um único delator da Lava Jato, Pedro Barusco, ex-gerente da área de engenharia da Petrobras, se comprometeu a devolver US$ 97 milhões, cerca de R$ 247 milhões pelo câmbio desta quinta-feira (20).

Os outros pagamentos virão de Paulo Roberto Costa (ex-diretor, R$ 70 milhões), Alberto Youssef (doleiro, R$ 55 milhões), Julio Camargo (executivo da empresa Toyo Setal, R$ 40 milhões) e Augusto Mendonça Neto (também da Toyo Setal, R$ 10 milhões).

Ao todo, o Orçamento da PF chega a R$ 5,1 bilhões, dos quais R$ 4 bilhões em salários e outras despesas de pessoal.

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.

Comentários

  1. Não tem como esfregar isso na cara dos defensores do PT? Mas sem investir na PF ela já faz um estrago danado imagina se colocar dinheiro? Tá explicado agora a falta de interesse do governo federal!

    1. Pergunta ao PSDB e pro FHC, porque em 1997 quando o jornalista Paulo Francis, comentou sobre esquema de corrupçao na Petrobras e foi processado em 100 milhoes pelo presidente da Estatal, ver com eles como eles conduziram isso ?! Se tiver coragem claro.
      Nao sou fa eo PT mas e admiravel ver que e a primeira vez que coisas assim acontecem no pais: investigaçao.

  2. Não entendemos porque o Leão da Receita Federal não viu, ou teve medo, dormiu ou manteve segredo no momento de dar uma bocada ou uma canetada, no mais alto escalão e deixando a nossa PF levar todos os grandes para dormirem na prisão. Acorda Leão por favor, não fique só correndo atrás do assalariado que é um pobre coitado e que sempre respeitou o Sr.

    1. Osvaldo, o Leao so pode agir em caso de sonegaçao fiscal. Pode cair um bilhao na sua conta, o fisco pode saber mas devido ao sigilo bancario nao podem sair perguntando a origem do valor nem autuando…
      Se observarmos o sigilo bancario foi criado nao pra proteger o cidadao de bem pois esse nada tem a esconder, agora politicos, grupos economicos e muita gente se beneficia com isso.
      O SPED Contabil e Fiscal so terao eficacia com a quebra do sigilo fiscal e bancario, senao sera apenas um amontoado de dados.

  3. Os PeTralhas ja estão todos embaraçados nas teias que armaram para se perpetuar roubando. Já tem muito PTeixe pulando fora da rede. Não querem aguardar a oitava fase do lava-jato. Se segura malandro…..

    1. Alisio, nao e o PT, aguarde e nao se surpreenda com o final das investigaçoes. Depois dessa fase, vai ser a vez dos empresarios entregarem os politico corruptos, juizes e desmbargadores e quem sabe ministros ou ex do STF… rapaz, nao vai ter partido, nem papai nem mamae, sera uma quebradeira so. Vai sobrsr ate pro FCH pois em 1997 o jorbalista Paulo Francis falou sobre corrupçao na petrobras e naoda foi investigado kkkk porque sera heim ?!!!
      Vamos deixar a PF descobrir isso pra nos ne mesmo!

  4. Nunca na História desse país os poderosos eram presos, muito menos devolviam o que foi tirado da Naçao. Kkk dessa vez tenho que usar a famosa fala do barbudo.
    Nunca na História desse país os crimes de colarinho branco foram realmente investigados!
    Agora so falta os politicos, juizes, desembargadores, gente que recebeu uns merreis pra aliviar as costas de outros.
    Em 1997 o Jornalista Paulo Francis, comentou que havia um esquema de corrupçao na Petrobras. Foi processado me 100 milhoes. O Presidente da Republica na epoca nada procurou apurar, FHC e voce tudo a ver.

Comments are closed.