BC vê melhora na inflação e sinaliza juro mais moderado; veja, traduzidos, os 5 trechos essenciais da mensagem

O Banco Central divulgou uma ata de 32 parágrafos para explicar por que elevou sua taxa de juros de 10,5% para 10,75% -a mesma taxa do início do governo Dilma Rousseff- e quais são suas intenções daqui para a frente.

Bastam cinco trechos essenciais para entender a mensagem, reproduzidos abaixo com a devida tradução do idioma do BC.

“Dando prosseguimento ao processo de ajuste da taxa básica de juros, iniciado na reunião de abril de 2013, o Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic em 0,25 p.p.”

Tradução – “Os juros ainda devem subir mais, mas as eventuais elevações tendem a ser mais suaves, de 0,25 ponto percentual de cada vez, e não mais de 0,5 ponto.”

Nota – Copom é o Comitê de Política Monetária, formado pela cúpula do BC. A Selic é a taxa de juros dos títulos da dívida do governo, que serve de base para o rendimento das aplicações financeiras e o custo dos empréstimos bancários.

“O Copom pondera que, não obstante moderação observada na margem, a elevada variação dos índices de preços ao consumidor nos últimos doze meses contribui para que a inflação ainda mostre resistência.”

Tradução – “A inflação cedeu um pouco neste início do ano, mas continua alta”

Nota – Nos últimos 12 meses, a inflação acumulou alta de 5,59%, muito acima da meta de 4,5% ao ano que o BC deveria seguir (mas, na prática, não segue).

“Para 2015, no cenário de referência, a projeção de inflação reduziu-se em relação ao valor considerado na reunião do Copom de janeiro, mas se encontra acima do valor central da meta.”

Tradução – “A meta não será cumprida mais uma vez no próximo ano, mas ao menos mostrou um sinal de melhora.”

Nota – O BC não informa na ata qual é a inflação esperada em 2015.

“O Comitê pondera que os efeitos das ações de política monetária sobre a inflação são cumulativos e se manifestam com defasagens.”

Tradução – “Ainda esperamos mais efeitos da alta já promovida nos juros e, por isso, pode não ser necessário subir as taxas por muito mais tempo.”

Nota – Até abril do ano passado, a Selic estava em 7,25% ao ano, menor percentual desde que a taxa foi criada, em 1986. A observação sobre efeitos cumulativos, uma obviedade, é novidade na ata.

“Nos mercados de moeda, há evidências de tensão e de volatilidade.”

 Tradução – “O dólar pode subir, aumentar a inflação e forçar juros mais altos.”

Nota – O BC tem mantido essa observação nas últimas atas, para deixar avisado que os planos mudam se o dólar subir muito.

Leia mais: A tradução da ata de janeiro

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.

Comentários

  1. Meu Deus… A tática de maquiar os dados continuam… Sempre existe um testa de ferro para vomitar mentiras.
    A inflação real é bem maior do que a meta… Basta ver o salário que os garis estão pleiteando no RJ hahahahahaha

    1. É que esses caras não verificam os valores das notinhas de suas compras, pois elas são pagas pelo Tesouro Nacional, ou seja, quem paga somos nós, os contribuintes. Se eles ficarem doentes, vão direto para o Sírio Libanês, onde não há limite de despesas para tratamento e quem paga também é o contribuinte.

  2. Corrigindo, conseguiram… R$ 1240,00 mais adicional de ins. de 40%… Dá só uns 1736,00 por mês.

  3. Infelizmente o BC já perdeu a credibilidade conquistada nas últimas décadas.

    1. Com todo o respeito… isso é conversa para banqueiro dormir… a inflação só se doma com trabalho, aumento da produtividade, corte gastos públicos… aumento da taxa de juros só interessa aos donos de bancos.

  4. do geito q o trem vai indo e com a preucupação do pleito de MMXIV, os calculos do bc a pedido do rasputim do agreste e da kzarina e perigoso ate preverem deflação, pq de manusear resultado e com eles mesmo, ai e so publicar nos noticiarios televisos e os brasukas aplaudem

  5. Combate a inflação dá-se com gastos responsáveis e morais. Enquanto for prioridade deste governo “manter-se no poder” gastando muito mais do que arrecada e rolando ou emprestando mais a tendencia é subir com descontrole. A medida que a divida aumenta, para captar recursos é preciso oferecer mais juros.

  6. Só pra informar aos experts em bobagens.
    Em 2013 temos Pibinho dos EUA – 1,9
    inglaterra – 1,9
    japão – 1,6
    alemanha – 0,4
    frança – 0,3
    rússia – 1,3
    BRASIL – 2,3
    o nosso pibinho é melhor do que os deles. Menor índice de desemprego. A inveja mata!!!

    1. Realmente os EUA devem estar se roendo de inveja do Brasil… Parece até que depois da Copa eles vão pedir ajuda para a Dilma na politica monetária..kkk (se toca rapais comparar países desenvolvidos com o Brasil é forçar a barra heim!!)

      1. De fato comparar Brasil e EUA e Inglaterra não tem nada a ver. Mas quando é pra comparar a economia do Chile e do Peru, que deve ser mais o menos do tamanho da de Santa Catarina, aí “o mercado” acha lindo. A tal “alianca do pacifico” inteira deve ser metade da economia brasileira. Podiamos ir melhor, mas catastrofismo é pura torcida neoliberal.

    2. Você acha que comparar um numero é suficiente para analisar alguma coisa ? Decisões tomadas hoje terão reflexo em 5 ou10 anos para a frente, e esse governo hoje se mantem graças a decisões tomadas antes do PT assumir. Além do mais gastam mal , tem muita corrupção. Tente enxergar além do seu umbigo.

    3. Que comparação mais infeliz! Todos os países que voce menciona, tiveram PIB´s menores sim, mas, eles têm estrutura de transporte digno, malha ferroviária excelente e funcional, educação dígna, infinitamente menos desigualdade social. Sabem o que é inflação quase zero. Nós não sabemos. Voce deve ser PeTista.

    4. Você poderia informar o crescimento do Chile, Peru, Colômbia e se quiser até da Bolívia.
      Também pode informar o da China, India, Indonésia, Coréia do Sul e muitos outros, até da media do crescimento da América Latina, verá que todos eles são superiores ao Brasil.
      Dos países que você informou, apenas a Rússia tem algum sentido na comparação com o Brasil, os outros são países ricos, com infra estrutura, educação, saúde já resolvidos além, cada ponto percentual lá tem um impacto muito maior que no Brasil.
      Você reparou que o pessoal do PT sempre escolhe os mesmos para comparar e todos são países desenvolvidos, porque será?

  7. O BC deve adotar uma política agressiva e subir 5 pontos percentuais de cada vez. Nada de subidinhas que mais parecem subida de procissão em ladeira. Além do mais o governo pode criar mecanismos para expurgar o cálculo da inflação da reposição salarial, garantindo altos ganhos para as empresas tanto da indústria como do sistema financeiro, que devem sair ganhando, afinal elas é que dão emprego. O cidadão vai reclamar, mas vai ficar de orelhinha murcha vendo seu salário derreter.

  8. Piada pra boi dormir… juros altos são a base da especulação: o produto nacional mais bem trabalhado nos últimos 500 anos de exploração.

  9. O Brasil é um Pais de dimensões continentais, a taxa selic no Governo de FHC, chegou ao patamat de 26,5%, para segurar a inflação, diminuir o consumo, devido a alta do Dolar, o governo atual tem feito o papel de proteger a alta da inflação, mas observe, a selic esta a 10,75%, bem abaixo dos patamares de governos anteriores; o BC tem feito o seu papel de guardião e sua reputação ainda é de credibilidade; o Brasil tem que alçar vôos mais altos, a Reforma Fiscal (tributária), Previdênciária e Política, tem que sair do papel, entra Governo e sai Governo e nada se resolve; o congresso tem que fazer o seu papel, mas enquanto continuar defendendo interêsses empresariais|indústria, vai continuar a briga de gato e rato, enquanto isso o queijo esta diminuindo de tamanho, vamos aguardar vários 2º tempo, até guando?

    1. Defendendo interesses da Indústria??? Vixe, a Indústria está largada à sorte! Antes estivesse defendendo os interesses da Indústria, frente aos dos banqueiros. País que anda na contramão do progresso.

    2. Caro amigo, dizer que o governo atual defende os interesses do setor empresarial é no mínimo falta de informação, se assim fosse nossa indústria estaria em franco desenvolvimento, o que não é o caso, bem pelo contrário.
      Se você falace que defende os interesses dos amigos do governo (empreiteiras, Eikes da vida) ai tudo bem.
      O governo e o congresso defendem dosi tipos de interesse, os seus próprios e dos amigos.

  10. Ainda bem, que temos um Banco Central Forte, quer queira ou não o BANCO CENTRAL é o nosso presidente

  11. Porque estes incompetentes do governo não desoneram os impostos incidentes no álcool barateando seus custos e motivando seu consumo , em consequência as usinas fechadas voltariam a funcionar aumentando os empregos .A PETROBRAS importaria menos combustível melhorando nossa balança e quem sabe teria maiores disponibilidades para investimento .O PAIS necessita de menos de menos ministérios e políticos ,mais administradores competentes e eliminação de todos custeios inúteis . Se a PRESIDENTA fosse competente já teria mandado fazer um estudo para eliminar todas duplicidades nas atividades meio e excesso de burocracia, por enquanto basta ,pois senão passaria um ano escrevendo

  12. Joaquim Barbosa já para presidente da república !!! É a única saída para moralizar este país; ricos, pobres, brancos e negros, passarem a ter os mesmos direitos e deveres. E é a única forma de começar a exterminar com esta “raça” de gestores públicos, juízes, políticos e empresários corruptos. Acabar com essa farra de empresários corruptos receberem, em troca das ajudas e verbas de campanha, contratos milionários/superfaturados e dinheiro do BNDES e CEF para comprar suas mansões, jatinhos, fazendas, iates, carros de luxo, festas, restaurantes, viagens e passeios cinematográficos. Tudo com dinheiro público, do povo brasileiro, da nação brasileira. E enquanto isso, o trabalhador sendo surrupiado no seu FGTS suado e péssimos serviços públicos (transporte, saúde, segurança, educação, …) sendo oferecidos à população. Se ele for eleito presidente da república do Brasil, tenham a certeza absoluta de que este PAIS estará dando novo rumo à sua história.

  13. O congresso nacional teve o pior desempenho dos últimos 10 anos os políticos mais caros do planeta não produzem nada de útil para o pais, a não ser desperdícios vagabundagem incompetência corrupção, muitos nem comparem ao trabalho são inúteis bem remunerados caras de paus, não acredito em nada destes desgoverno, é tudo forjado nos gabinetes luxosos destes parasitas da pior especie, tudo maquiado para enganar os idiotas contribuintes com a carga de impostos que temos, o Brasil era pra estar entre os melhores Países do mundo, no entanto a cada dia afundamos mais e mais neste mar de lama da corrupção e incompetência.

  14. cAUTELA, MUITA CAUTELA…a inlação não está sob controle coisa nenhuma, o povo brasileiro está endividado em demasia e
    com crédito cortado na SERAS e a divida interna do Governo Federal sob Lula & Dilma triplicou, sendo que enormes empréstimos do BNDES para obras nos paises como Venezuela, Cuba e Bolívia jamais serão pagos pois aqueles países estão dando calotes nas construtoras brasileiras como já fizeram e farão novamente.

  15. Com certeza, Pedro. E além do BC, o governo petista desmoralizou o BNDES, o IBGE, a Petrobrás, todas as agencias reguladoras, o Congresso nacional com o mensalão e por último, e mais grave, está desmontando o que resta de credibilidade no STF. Voltamos à república velha.

  16. Aumento da taxa de juros só é bom para as Casas Bahia, Magazine Luiz e bancos… Quer diminuir a inflação? privatiza empresas públicas, corta gastos públicos, diminui taxa de importação, libera licenças nas áreas de logística… Até ontem a Dilma estava tão bem… Será possível que um dia a Febraban vai deixar nosso país ter uma taxa de juros decente?

  17. Trocando o BC em miúdos:
    “Não sabemos nada do que vai acontecer com os preços daqui pra frente, mas estamos torcendo muito pra eles não aumentarem demais, pois dona Dilma quer a todo custo que a gente abaixe os juros a níveis tão surreais quanto aqueles em que estávamos até o início do ano passado. Então oremos!. Assinados – Tombini e amiguinhos”.

  18. Gente, para melhorar pro governo, basta baixar os preços do combustível, da energia, tabelar o dos alimentos e outros bens e deixar tudo explodir depois! Assim, a inflação fica bem baixinho, o copo mano pode reduzir os juros, a Dilma ganhar a eleição, e assim por diante. E ainda sobra mais para os corruptos gastarem e dividirem.

Comments are closed.