Em pesquisa do BC, nenhum analista acredita no cumprimento da meta fiscal

Entre uma centena de analistas pesquisados regularmente pelo Banco Central, ninguém acredita mais no cumprimento da meta oficial para o resultado das contas públicas neste ano.

Até o mês passado, ainda havia expectativas de que pudesse ser atingida a prometida poupança equivalente a 2,3% do Produto Interno Bruto, ou R$ 111 bilhões por parte de União, Estados e municípios.

Nas respostas obtidas em setembro, a aposta mais otimista no mercado é um saldo de 2% do PIB; a expectativa mais consensual não passa de 1,7%.

Em julho, governo se comprometeu a cortar gastos para cumprir a meta, inclusive compensando resultados ruins de governos estaduais e prefeituras. No mês seguinte, os governos tiveram deficit nas contas.

A meta deste ano já é muito mais modesta que as praticadas nos últimos anos, que ficaram em torno de 3,2% do PIB. Desde 2009, o governo só não precisou recorrer a truques contábeis para cumprir a meta em 2011.

Comentários

  1. Nenhum analista, nenhum cidadão, ninguém acredita mais nesse país! Os corruPTos acabaram com o Brasil!

  2. Boa Tarde
    Como atingir metas, se não existe mais metas a serem atingidas, pelo enorme deficit público, que acabou estourando todos os índices, que conhecemos para medir a econômia. Nos Estados Unidos, o Congresso, impede Obama de governar em razão de haver gastos públicos realizados e não cobertos no Brasil é diferente, quanto mais se gasta mais irá se gastar…

  3. Gisele não é verdade que ninguém mais acredita nesse país. Ninguem confia mais é nesse bando de aloprados que conduz a economia nacional e que obedece amedrontadamente a uma economista que conseguiu falir a sua lojinha de artigos de 1,99. (Dilma). Um ser humano tão estúpido que iniciou seu discurso na Conferencia do Clima de Copenhague em 2010 com a seguinte estupidez : “É preciso acabar com o meio-ambiente…”. É preciso dizer mais ?

  4. O maior culpado dessa sacanagem é o nosso povinho,,,,parem de criticar só os políticos.
    Quem faz um pais é o povo.

  5. Veja matéria correlata do “Valor”: 19/09/2013 Vejo um pouco diferente: A questão de fundo é de não confiança no Governo do Sr.Lula: (1) Lembram da questão energética?(empresas do setor obrigadas a assumir subsídios populis-eleitoreiros/imposições de mudanças contratuais), (2) procedimentos governamentais contábeis-fiscais assombrosos, (3) duvidoso oleoduto financeiro: Tesouro/BNDES e, (4) má gestão pública com viés de corrupção, para não falar na “saúde” financeira da Petrobras. Quem arriscará? Quem apostará um vintém?

Comments are closed.