Saldo das contas do governo deve superar os R$ 20 bilhões em novembro

Se confirmada a arrecadação recorde de R$ 110 bilhões antecipada hoje pelo ministro Guido Mantega, da Fazenda, o saldo das contas do governo em novembro, ainda a ser divulgado, deverá superar os R$ 20 bilhões.

Esse saldo é a diferença entre as receitas e as despesas com pessoal, programas sociais, custeio administrativo e investimentos _ou, no jargão econômico, o superavit primário.

O superavit deste ano será o maior da história para o mês, que normalmente é de receitas e saldos fracos. Desta vez, as contas foram salvas por fontes extraordinárias de recursos, com as quais não será possível contar novamente.

A arrecadação de impostos ganhou o impulso da reabertura do Refis, o programa que oferece vantagens para o pagamento de dívidas tributárias em atraso. O caixa do Tesouro Nacional ainda recebeu mais R$ 15 bilhões do leilão do campo petrolífero de Libra.

Mas nem o recorde de novembro basta para assegurar o cumprimento das metas fixadas para o ano. O governo prometeu em julho um superavit de R$ 73 bilhões, já bem abaixo dos R$ 108 bilhões originais, e só chegou a R$ 32 bilhões até outubro.

Faltam, portanto, mais de R$ 40 bilhões a serem obtidos neste último bimestre do ano.

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.

Comentários

  1. Os pagamentos recebidos extraordinariamente, como os impostos pagos pelos bancos e Vale, bem como as privatizações, deveríam ter sido direcionados aos investimentos em infraestruturas. Senhores ministros e politicos, a pergunta é:
    “Porque não fizemos a lição de casa, quando poderíamos ter feito?”
    Aguardamos suas respostas enroladas

Comments are closed.