Marina ainda não tem plano coerente para BC autônomo e meta de inflação

Declarações da equipe de Marina Silva (PSB) mostram contradições em torno de dois dos principais compromissos da presidenciável -o Banco Central independente e o restabelecimento das metas de inflação.

Conforme a Folha noticiou, auxiliares encarregados do programa de governo de Marina defendem, com maior ou menor ênfase, que entre os objetivos de um BC autônomo esteja a geração de empregos.

A proposta ainda não está definida, o que é normal a esta altura da campanha. Mas a possibilidade cogitada é incompatível, por princípio, com o regime de metas de inflação cuja credibilidade a candidata promete recuperar.

O pressuposto básico do regime, adotado pelo Brasil em 1999, é que o BC tenha uma única missão: levar a inflação ao patamar prometido, mesmo que para isso seja necessário subir os juros, prejudicar o crescimento da economia e elevar temporariamente o desemprego.

Por esse raciocínio, se empresários, investidores e consumidores acreditarem no compromisso oficial com a meta, vão ajustar naturalmente seus preços e demandas salariais a ela, facilitando seu cumprimento.

Essa receita desandou nos últimos anos justamente porque o governo Dilma Rousseff impôs outros objetivos ao BC, como evitar uma piora do consumo (e do emprego) e buscar uma taxa de câmbio mais favorável às exportações.

Em consequência, a inflação está desde 2010 acima dos 4,5% prometidos, e a meta caiu em descrédito -sintomaticamente, nem a alta dos juros de 7,25% para os atuais 11% foi capaz de conter a alta dos preços.

O exemplo clássico de um banco central que também busca a preservação do emprego é o Federal Reserve, dos Estados Unidos. Mas o Fed, como é conhecido, não segue o regime de metas de inflação.

Leia mais – Mitos e verdades sobre BC independente e “bolsa-banqueiro”

Ficou alguma dúvida? Faltou alguma informação?

Pergunte na área de comentários ou pelo Facebook.

Comentários

  1. Existe aí a diferença de duas propostas, uma que quer manter a vida geral da população em condições mais estáveis e acaba deixando o país no setor econômico com números mais modestos, a outra traz uma solução mais simples onde os números brasileiros poderiam melhorar mas traz o fantasma das más condições do dia a dia do brasileiro e a terceira….. bom a terceira o candidato Tucano deverá repensar em 2018.

    1. Quem sabe ele não possa ensinar agora a Dilma eVMarina como administrar um país. Sim, porque Dilma e MArina são amadoras, poir isso as porcariadas que a Dilma vem fazendo no govêrno.

      1. Djalma temo que ele tem pouco a ensinar, levando em conta que no seu próprio estado MG está em terceiro lugar nas pesquisas.Sinceramente esperava mais do candidato, porém creio que ele teve má sorte com a morte de Campos pois no cenário atual me parece com chances maior de disputar com o Pastor Everaldo do que com Marina.

    2. Fabio Martins parabéns por seu raciocínio, vc foi perfeito em sua critica.

    3. Todo mundo sabe que Dilma não aceita a independência do BC porque obviamente o PT não aceita ficar sem a chave do cofre!

      1. Não LC, vc está enganado.
        A independência do BC aqui significa devolver aos bancos e especuladores o controle da polícita financeira. Contador quer fechar conta, pouco importa como.
        A Marina propõe independência do BC com prioridade para controlar a inflação.
        Para sua informação, a primeira premissa do Federal Reserve, o BC dos EUA é a geração de empregos.
        Igualzinho né!

  2. so uma perguntinha pra MARINA. è certo evangelico se envolver em politica?? um ambiente de propina..escandalos..etc etc????//

    1. Não precisa a Marina responder: é certo sim. Desde que ela (ou qualquer político que se diga cristão) mantenha firme os princípios cristãos.
      Em quase todo meio de atuação, principalmente no Brasil, existem injustiças e desonestidades; com diferenças de intensidade. O papel do cristão dentro da sua área de atuação, é fazer o melhor sempre pautado nos princípios e conceitos bíblicos. Sumarizando: os princípios da vida cristã não valem somente do portão pra dentro da igreja. Mas tem que fazer parte do cotidiano do cristão.

        1. É brincadeira de ignorante querer dizer que cristão evangélico deve ou não se envolver em politica. A politica diz respeito a vida todos os cidadãos. com certeza ou quem diz não entende nada do que significa pleito eleitoral, não conhece nada sobre cristianismo bíblico ou é puro preconceito, isto é, querer colocar os evangelicos como cidadãos de 2ª classe. Marina Presidente!

      1. Tenha paciência. Quando o Estado se confunde com religião é que a democracia está indo para o beleleu. Não ignore os países ditatoriais e Deus no comando.

      2. Se vc não sabe o pais é laico,então a biblia que vc sitou em seu comentário é base para todos,presidente de um pais como o brasil não pode misturar politica com religião,portanto pior do que a Dilma ganhar é a Marina ganhar,uma fundamentalista com ideias ultapassadas,se chegar ao palacio do planalta vai pensar que la é a assembleia de deus.

      3. Não é preciso, nem é necessário, ser cristão para respeitar o outro e zelar pelos bons princípios da convivência e da justiça, para isso basta ser cidadão. Por outro lado, os “princípios cristãos” já motivaram a inquisição, a caça às bruxas, a conivência com regimes autoritários na Europa e na América Latina, a intolerância religiosa contra judeus, mulçumanos e religiões afro. Então não venha com esse papo de que ser cristão o torna a última bolacha do pacote.

        1. Tudo isso que você elencou ai, não tem nada a ver com princípios cristãos. Isso tudo tem a ver com o homem tentando se colocar no lugar de Deus. Jesus Cristo jamais concordaria com todos esses absurdos feitos em nome dele.

        1. É MAIS QUE ÓBVIO QUE UM PAÍS NÃO PRECISA SER NECESSARIAMENTE GOVERNADO POR UM CRISTÃO. MAS TAMBÉM É MAIS QUE ÓBVIO QUE SE CONTINUAR A SER GOVERNADO POR ESSA GENTE TOTALMENTE SEM ÉTICA POLÍTICA OU ECONÔMICA E QUE USA A DESCULPA DO “SOCIAL” PARA CRIAR UM PROGRAMA SEM SAÍDA PARA SEUS BENEFICIÁRIOS, ESCRAVISANDO-OS, TEM QUE SER TIRADO DO GOVERNO NESSA ELEIÇÃO. BOLSA FAMÍLIA TEM QUE TER COMPLEMENTO DE OFERTA DE OPORTUNIDADES ECONÔMICAS E DE EDUCAÇÃO E SAÚDE PARA QUEM O RECEBE, SENÃO É SÓ O MAIOR PROGRAMA DE VOTO DE CABRESTO DO MUNDO

    2. Acho que qualquer igreja não deveria se envolver com politica agora como estamos e uma democracia existe o direito sim porém seria bom eles começarem a pagar impostos também, afinal se querem exercer suas idéias e ideologias nada melhor do que pagar o dizimo ao governo assim como nós.

    3. Uma pessoa que conhece a vontade de seu Senhor JESUS CRISTO e se envolve em Politica fica totalmente imunda. SALMO 1:1, A senhora Marina Silva sabe muito bem qual é a vontade de DEUS, ou ela serve a DEUS ou a demônio.

    4. É tão certo, que há uma bancada de representantes evangélicos. E há também representantes das demais denominações religiosas, ateus e agnósticos e não cristãos. Há também bancadas de defensores de GBLT, Tradições Familiares, bancada ruralista, dos bancários, dos petroleiros, dos verdes, dos militares. Há bancada de mulheres, afro-descendentes, índios. E em cada bancada, ferramentas expostas com o que cada um usa. Qual é a tua bancada?

    5. Não é certo. Marina vai pagar um preço muito caro por fazer essa escolha.

    6. que comentário idiota, quer dizer que pra ser político não deve ter fé e acreditar em DEUS?sobraria quem para governar o país espertinho…

    7. Marcio, EVANGÉLICOS E CATÓLICOS são CRISTÃOS, ou seja SEGUIDORES DE CRISTO. Se evangélico não Pode, Católico também não, uma vez que creem no mesmo CRISTO. O AÉCIO, DILMA, LULA, FHC, são Católicos?!!! Pensar que evangélico não pode participar da política é um tipo de PRECONCEITO NÃO?!!! Vale lembrar sempre que o Estado é LAICO, está acima de qualquer credo religioso.

    8. Então vamos fazer sua lógica de modo reverso:

      Portando só participa de Política pessoas sem caráter, sem princípios morais e bandidos?

      Ora meu rapaz repense sua vida e busque conhecer mais, assim nosso país sai dessa alienação onde “rouba mas faz”.

    9. É claro que é compatível, a Marina á apenas um cidadã brasileira que professa a fé evangélica, como qualquer cidadão ela tem direito de votar e ser votada. Eu seria contra se ela fosse um líder ou pastora de igreja.

    10. Quando se fala em não misturar Politica com Religião, não esta se falando para só ateus incrédulos podem se candidatar e se eleger, o que se pede é que, por mais que se tenha fé em um deus, que siga os principios de sua religião, você não pode de maneira alguma impor isso sobre seus cidadãos, se o cara é gay ou não o problema é unicamente e exclusivamente dele e não cabe um presidente que tem principios cristãos querer que esse cidadão siga os principios de sua religião e vire heterosexual por exemplo o presidente tem que cuidar de um país para que esse país de boas condições de vida para seus habitantes, sejam eles gays, ateus, crentes, espiritas, negros e brancos, não importa!

    11. Até tú Brutus! Dai a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus….

    12. Ora nao interessa a religiao dela. A dilma tambem tem a sua religiao, o Lula tambem, o FHC, etc. O que isso tem a ver??? Interfere em que??? O fato de uma pessoa ter essa ou aquela religiao nao a impede de ser candidata a uma cargo politico. O Estado eh laico e assim deve continuar, e as pessoas livres para seguir o que quiserem desde que nao incomode e nao imponha aos outros as suas crenças.

    13. Acho que dentro da constituição , além da laicidade, existe a liberdade de credo. Logo ela pode ser evangélica, umbandista, candomblecista, católica, protestante, ou seja lá o que for. A mesma Marina já teve em mãos projeto de lei que obrigava ter bíblia em todas as bibliotecas. O que ela fez? Arquivou dizendo que se tivesse bíblia era necessário ter odos os outros livros pela igualdade religiosa… Entenderam a diferença entre ter uma religião e misturar isso com política ou ainda precisa desenhar???

    14. Que asneira, meu amigo!

      Então o evangélico é melhor ou pior que outro tipo de religioso? Ou só pode se envolver em política que não tem religião ou á Ateu?
      Por favor. Use seu tempo e esse espaço para dar opiniões, mesmo que contrárias as das outras pessoas ou para contribuir com um debate decente.

    15. Acho que política e religião se complementam, já que a podridão e a sujeira fazem parte dos dois.

  3. Desculpem, mas quem escreveu isso não entendeu o que significa independência do BC e por isso usa o “regime adotado pelo Brasil em 1999” como parâmetro….Precisa virar a chave!

  4. BANCO CENTRAL INDEPENDENTE X IMPLANTAÇÃO DO PLANO REAL. INCOERÊNCIAS.

    Se houvesse independência do Banco Central quando da implantação do Plano Real, este, provavelmente, não poderia ser implantado, porque a base inicial do Plano Real foi a fixação, PELO GOVERNO (Ministério da Fazenda) da “ANCORA CAMBIAL”, ou seja, fixação do valor da taxa de câmbio de 1X1 (um dólar para um real). Ora, se o Banco Central fosse independente, o Presidente do Banco Central teria mandato fixo, NÃO PODENDO SER DEMITIDO NEM MESMO PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, e, portanto, poderia não aceitar isto, fixando uma taxa de câmbio diferente (2X1, por exemplo), ou, mais provavelmente, uma taxa de câmbio flutuante, que os Bancos Privados gostam mais (OBS.: Banco Central independente significa maior poder e maior interferência dos Bancos Privados nas decisões da Autarquia). E, CONSEQUENTEMENTE, O PLANO REAL ESTARIA ANIQUILADO NO NASCEDOURO.

    José Rinado Albino

    1. Apesar de um Banco Central independente ou não, há um órgão acima deste, que se chama CMN – Conselho Monetário Nacional. Logo, o BC “independente”, visto a dependência das decisões do CMN, apenas poderia ser “independente” quanto às decisões do COPOM, Conselho de Política Monetária, quanto à taxa de juros , quantidade de moeda em circulação, taxas praticadas pelos bancos comerciais, redesconto, e política cambial. O poder, portanto, do BC é relativo, e a sua independência é dita quanto à interferência do executivo na política monetária, somente. Há ainda a política fiscal, que é do executivo, para completar o tripé. O que se deve evitar são as interferências artificiais do Executivo quanto à condução da política monetária. E viva o Plano Real. Viva Funaro.

    2. A articulista faz parte da campanha para “descontruir” a candidatura de Marina Silva.
      Cobre o plano de governo dos outros candidatos a presidente e descreva o que está realmente escrito sobre o banco central e se tem coerência no contexto internacional. Ninguém está inventado a roda.

      1. Vc tem razão!……O problema é que o plano de governo de Dilma é falar mal de Marina Silva, tanto que ela usa 11 minutos de TV com baixarias contra ela!

        1. Bem vindo a corrida eleitoral.É um local de leões não há espaço para o coitado.Se a Marina achou que chegaria ao primeiro lugar com o discurso de meio ambiente e nova politica, foi surpreendida e muito quando questionada pelas questões econômicas.
          No fim o que muitos precisam entender é que na maioria dos brasileiros não interessa se crescemos 5 % ou se a inflação está 5 ou 10% e sim se suas famílias estão empregadas e se estão em condições de comer.

      2. Marina pode e deve ser questionada pela imprensa e pelos demais candidatos e por qualquer cidadão, pois se eleita suas ações ou falta delas afetarão a vida de todos nós. Portanto, ao invés de ficar com esse chororô, ela devia dar respostas claras e objetivas para as muitas dúvidas que pairam sobre o suas propostas de campanha.

    3. Caro Rinado, o plano real no âmbito jurídico foi posto em prática por meio de lei. Obviamente, caso o Banco Central fosse autônomo na ocasião, a lei também poderia suspender temporiariamente tal autonomia com a finalidade de por em prática o plano.

      Não há nada eterno. As instituições devem adaptar-se ao presente para melhorá-lo e não ficarem presas a condições perversas do passado que impediam o seu amadurecimento.

    4. Rinaldo, não é por aí.
      A independência significa apenas que um BC tem liberdade de ação para buscar a meta definida pelo governo.
      A lei pode por exemplo dizer que a meta é um determinado nível de inflação, a ser determinado anualmente pelo GOVERNO. Neste caso ele diz qual é esse nível desejado e a partir daí o BC se vira para atingi-lo.
      Se houvesse independência no início do Plano Real, seria só a lei dizer que a meta não era a inflação, mas sim o câmbio fixo.
      Resumindo, a independência não é do que fazer, mas apenas sobre como fazer.

  5. Ela não tem plano claro para o Banco Central nem haveria de tê-lo. Apanhada de surpresa com a onda de intenções de voto, teve que costurar as pressas um programinha de governo com enaltecidas virtudes, copias e erratas, e o momento bom mesmo seria pegar o barco do banco central pois a politica mesmo era a econômica, recrudescida, pavor da Dilma e PT. Nessa amilase, ainda garantia que seu Messianismo de 5 séculos iria salvar o Brasil.

  6. De fato, o FED não possui um sistema de metas de inflação explícito como no caso brasileiro, com target e banda – mas tem sim o controle da inflação como um de seus objetivos. No entanto, é mandato do FOMC (o correspondente ao nosso COPOM, a menos que lá só fazem parte os governadores do FED e alguns presidentes de distritos regionais do FED), dado a ele pelo próprio Congresso norte-americano: promoting maximum employment, stable prices and moderate long-term interest rates. Logo, em português, promover o máximo emprego, estabilidade de preços e taxas de juros de longo prazo moderadas. Por estabilidade de preços, entenda-se meta de inflação – hoje, os membros do FOMC trabalham com uma expectativa de inflação de 2,0% ao ano em suas análises.

  7. O pre-sal existe e disponibiliza ao Brasil ótimas reservas, mas uma tecnologia muito cara. O que se alardeou pelo PT (porque o ápice do pre sal deu-se no governo do PT) estaríamos agora auto suficientes em petróleo, com a saúde modelo FIFA e a educação em pé de igualdade com a Coréia do Sul. Isso foi em ainda na primeira e segunda gestão do PT. Pergunta-se: aconteceu o que foi prometido? E será com mais 4 anos, somando-se a mais 12 tudo caminhará para, mesmo atrasados na promessa, evidenciar-se o prometido e o Brasil sairá dos BRICS para ser um pais rico, e de primeiro mundo? Esperemos, pois somos brasileiros e sonhamos.

  8. Tomo a liberdade de aconselhar o aprofundamento do referencial econômico nessa análise jornalística da Folha.

    A manutenção do nível de emprego é um dos objetivos centrais da política monetária dos Bancos Centrais mais importantes do mundo.

    No caso da FED, estão formalmente expressos na sua missão três objetivos da política monetária (pleno emprego, inflação e taxas de juros moderadas):

    “conducting the nation’s monetary policy by influencing the monetary and credit conditions in the economy in pursuit of maximum employment, stable prices, and moderate long-term interest rates”

    (http://www.federalreserve.gov/aboutthefed/mission.htm)

    Com maior ou menor aderência, esse padrão é observado nos bancos centrais das principais economia s do mundo.

    Apenas nos países periféricos, sem uma tradição de convivência com a prática histórica da política monetária no pós-guerra, é que esse tema se reveste do viés ideológico que caracteriza o debate brasileiro, levando os economistas e a mídia “mainstream” a escrever pérolas como essa consignada na reportagem:

    “O pressuposto básico do regime, adotado pelo Brasil em 1999, é que o BC TENHA UMA ÚNCIA MISSÃO: levar a inflação ao patamar prometido, mesmo que para isso seja necessário subir os juros, prejudicar o crescimento da economia e elevar temporariamente o desemprego.”

  9. A Marina conhece a palavra de DEUS e sabe muito bem que não pode servir a dois senhores, ou ela serve a DEUS ou a Baal, ela tá querendo o poder. Deus vai cobrar esse desvio de conduta dela.

    1. politica nâo funciona assim, meu caro! vai ter que servir a dez senhores, senão ela nao governa, religião nao combina com politica, é só ver o resultado dos extremistas muçulmanos!

  10. Com a atmosfera desfavoravel que cerca este país, gerada por politicos incompetentes e mau intencionados, se o proximo presidente conseguir re-implantar o censo de etica e transparencia no poder executivo, legislativo e judiciario, já teremos caminhado muito, mas muito na direçao correta. Falar de Banco Central, falar de pre-sal, falar de agronecio e outros me parece, neste momento bem pagina 2, 3, 4….

  11. EU NÃO ENTENDO COMO FALAM TANTO DO PROGRAMA DA MARINA SENDO QUE OUTROS CANDIDATOS ATÉ AGORA NEM APRESENTARAM SEUS PROGRAMAS, ISSO PARA MIM SIGNIFICA QUE MARINA APRESENTOU PORQUE TEM, MAS QUEM ATÉ AGORA NÃO APRESENTOU NADA É PORQUE NÃO TEM E FICAM CRITICANDO O PROGRAMA DE QUEM APRESENTA, O CANDIDATO DEVE SER TRANSPARENTE, E ISSO É O QUE EU VEJO NA CANDIDATA MARINA, POR MAIS CRITICADA QUE ELA SEJA, ELA APRESENTOU SEU PROGRAMA….

  12. Fico aqui pensando, voces prestaram a atenção nesses portais, sites, quanta matéria tentando descontruir a candidatura de Marina Silva.

    Nao vemos uma sequer descontruindo a Dilma.

    1. Mano, tá faltando leitura na sua vida. A Dilma é desconstruída diariamente pela mídia. Suas contradições e as do PT são debatidas desde sempre, enquanto a Marina, graças ao destino, chegou agora aos holofotes com chances reais de ser eleita e vai ter de mostrar o que pensa, quais as suas propostas e ser questionada em suas contradições. Ou você aceita dar um cheque em branco sem saber o que a candidata pensa ou propõe para o país?

  13. A Marina não tem propostas, tem discurso e retórica e uma ótima oratória.
    Dar autonomia ao BC é entregar o governo do pais a uma meia dúzia de representantes de especuladores do sistema financeiro internacional. Quem são os nomes ? todos estão ligados aos bancos e grandes investidores! no sistema sugerido pela candidata, é entregar o pais aos especuladores ! o presidente não teria ingerência alguma sobre a instituição! juros, inflação, crescimento interno, comércio internacional, emprego, variação cambial, tudo estaria na mão do BC. E o presidente? e o plano de governo ? este não faria nada! quem mandaria no governo seria o BC. Isto é assustador para todos nós ! principalmente aos empresários desde país que investem na produção, que geram empregos e dependem de crédito!

    1. Assustador é ver os tentáculos do PT envolvendo todas as esferas de poder. Assustador é a corrupção desenfreada que destrói nosso país, assustador é esse bando de bandidos controlando nossa Nação.

  14. Qualquer mudança gera de imediato uma reação contraria. Se o modelo atual no atende as necessidades do pais e dos brasileiros.Pergunto: por que não mudar? a realidade que vivemos é a urgência de afastar do poder esses demagogos e exploradores da miséria alheia. Como disse o boi-zebu: sem miséria não tem politico.

  15. Nada esta claro na campanha de Marina. Isso é um fato. Se eleita será um tiro no escuro. A grande pergunta: O cidadão que vai as urnas em outubro esta disposto a correr esse risco? Por isso ela tem que parar de chororo quando é questionada e começar a dar respostas claras e objetivas a sociedade (caso tenha), pois do contrário vai ser muito dificil manter até o final do 2o. turno seus indices de popularidade.

  16. Gente, como podeuma pessoa que se candidata a presidencia da república não ter um argumento sólido no seu programa de governo do Brasil! Imaginem como será issoo!!!

  17. Tem gente dizendo que estão tentando desconstruir a imagem de Marina. Desde quando questionar alguém sobre o seu programa de governo e posições politicas é desconstruir alguém?Queremos entender Marina e saber direitinho a que veio. Se não for dessa forma continuo com Dilma, não quero alguém como Marina que se recusa a abrri a caixa preta de seu plano de governo e quando confrontada, chora.

  18. A imprensa é promíscua em seu posicionamento
    não importando qual assunto venha à baila. Infelizmente sua capacidade de penetração tem induzido muita gente ao erro, tal qual se deduz do texto, onde o autor é tendencioso e os comentários em nada contribuem com o objetivo, limitando-se à questiúnculas que em nada se relacionam com o assunto abordado.

    1. Nessa linha, podemos incluir também seu comentário, que desfila um português pretensamente culto e inócuo, na medida em que critica sem adentrar o conteúdo e sem abordar qual é o erro a que estaríamos sendo induzidos, o que é tendencioso no texto e o que poderia ser classificado como questiúncula. Menos prolixidade e mais objetividade, por favor.

  19. O problema não é a Dilma, (criatura), mas Lula(Criador). A maquina do governo protegeu filhos, irmãos e amigos do Lula. Criando ministérios para tudo, temos 29, Inglaterra 12. Trocando ministros do STF, simpáticos ao PT, para amenizar José Dirceu e corja. A Dilma é esta sofrendo os gastos do Lula, pois e ela que esta pagando os (PACs d vida), Lula foi ovacionado, ganhando títulos de, abreviação Dr. h. c. mult.” (Doutor honoris causa multiplex), apenas porque falou que iria acabar com a fome no Brasil. Montou um teatro na cidade de Curimatá, no Piauí, que era considerada o pior IDH do Brasil, para a televisão mostrar, sexta, sábado e domingo. Segunda-feira desmontaram o teatro e tudo voltou ao que era, e até hoje esta do mesmo jeito. A Dilma é enérgica e decidida, LULA é POPULISTA, fala o que o povo quer ouvir, não o que deve ser dito. Não sou petista, o problema da Dilma, não é ela, mas sim o Lula(criador) e seu partido corruptos e só querem cabides de emprego.
    O problema da Marina, é que ela é despreparada, insegura, inconstante…Imagine ela reclamando da espionagem Americana: Temos que ter relações sustentáveis… seria capaz de chorar na Assembléia da ONU. Como presidente, temos que racionais e lógicos. Não tomando nossas decisões, baseado num livro escrito à 3.000 anos atrás, e montado em 325 DC graças a Constantino imperador romano que deu toda logística para o concílio de Niceia, e pela cabeça de Irineu que junto com outros bispos, montaram a bíblia da maneira que acharam melhor, retirando e acrescentado partes nos evangelhos. Marina poderá tratar o Brasil como uma Assembléia de Deus. A Dilma na minha opinião, é capaz e decidia, mas cercada pelo Dr. h. c. mult. LULA, PT e partidos amigos, não sei qual seria menos ruim.

Comments are closed.